\\ Pesquise no Blog

sábado, 17 de agosto de 2013

10 | Ele bate nela.

ELA Agora é o momento.
Talvez possamos reconstruir
as palavras nos servem para esquecer, muitas vezes tentamos falar para esquecer.
Lembra-se daquelas longas tertúlias nas quais falávamos para esquecer o que tinha acontecido?
Cada frase que dizíamos sepultava cada acontecimento.
Tentávamos esquecer o que tinha crescido entre nós
é disso que se trata
de reconstruir tudo
o mistério de cada acontecimento no detalhe.
Por acaso se pode falar de tudo isso?
Se pode falar da morte, da dor sem evocá-las com a proximidade dos nossos corpos, ou simplesmente evocamos tudo isso para esquecer os horrores e para transformar o horror em palavras que já não significam nada
Te sufoco, te faço mal? Passa o ar?
A traquéia ainda resiste?
Quantos sufocados?
Agora sim, estamos juntos, quantos com a cabeça no barro?
Sem poder respirar
Corpos nus, mutilados, agora sim estamos juntos
Agora sim, agora sim.

Podemos recordar juntos, você não acha?

Nenhum comentário: